Alimentação do Shetland


A evolução nas pesquisas sobre nutrição de cães nos últimos anos resultou em um maior entendimento de suas necessidades nutricionais, reduzindo assim a ocorrência de desnutrição. As formulações estão cada vez mais sofisticadas fazendo com que os tutores sejam propensos a cometerem erro no manejo alimentar; a superalimentação. Acredita-se que mais da metade da população pet nos Estados Unidos apresenta sobrepeso ou obesidade (Association for Pet Obesity Prevention, 2015).  Nem sempre mais é melhor, as rações super premium são para cães que tem alta ou moderada atividade, cães com pouca ou nenhuma atividade podem se alimentar de rações premium. Os cães que recebem uma ração de qualidade não necessitam de suplementação com vitaminas, a não ser em momentos específicos tipo na troca de pelagem ou se por algum motivo o sistema imune esteja comprometido. A mesma coisa com petiscos, estes só devem ser utilizados raramente como agrado ou nos treinamentos/adestramento. As frutas, podem ser utilizadas, mas não constantemente, lembrando que algumas podem ser tóxicas.

Considerando que um manejo nutricional adequado pode retardar ou prevenir enfermidades, melhorar a qualidade de vida e promover longevidade.

Os cães são membros da ordem Carnívora, o que indica espécies que se especializaram no hábito alimentar carnívoro, embora a história evolutiva do cão sugere uma dieta mais onívora na natureza. Onívoros são os animais, com capacidade para metabolização de diferentes classes alimentícias, tendo assim uma dieta alimentar menos restrita que a dos carnívoros ou herbívoros. Normalmente são predadores, mas têm o aparelho digestivo adaptado a metabolizar diferentes tipos de alimentos.

Dentre os constituintes dos alimentos, os carboidratos, lipídeos e as proteínas são os grandes fornecedores de energia para o organismo animal.

Na natureza, os cães caçam em matilhas, havendo disputas e dessa maneira ingerem rápido o alimento, é comum observarmos este comportamento em cães domésticos, feito instintivamente. Portanto, o fato de comer rápido não significa que o cão está com fome. Dependendo da raça, geralmente se alimentam durante o período diurno. Assim, recomenda-se fornecer a quantidade calculada para a raça e nível de atividade, de preferência, dividida em no mínimo duas porções diárias. Sugerimos que os novos Tutores, ofereçam a alimentação na hora que eles tomam o café da manhã e na hora que jantam, é muito importante que seja sempre no mesmo horário para que o cão crie o hábito de se alimentar naqueles horários.

Hoje, muitas pessoas optam por alimentação “Natural”, este movimento tomou força quando um grande “recall” de alimentos PET ocorrido em 2007 nos Estados Unidos devido à contaminação fraudulenta por melamina de alguma rações prontas (comerciais). Entretanto, para realizar a alimentação natural é necessário que o Tutor busque orientações específicas para o preparo e equilíbrio dos nutrientes. Há hoje, embalagens prontas com alimentos naturais. Ressaltamos que uma alimentação sem o devido balanceamento, poderia ocasionar desequilíbrios e risco à saúde a seus animais de estimação. Por outro lado, os alimentos naturais podem ser constituídos por ingredientes destinados à alimentação humana, buscando uma aproximação da composição dos alimentos que os animais (cães e gatos) obtinham da natureza, com maior contribuição dos nutrientes, como proteína e lipídeos, a esses animais. Já as rações comerciais (prontas), quando de boa qualidade e procedência, são balanceadas e mais práticas do que a ração natural. É importante que o Tutor pesquise bastante para optar qual o tipo de alimentação irá oferecer ao seu cão.

 Exemplo para o Pastor de Shetland, levando em consideração uma ração super premium: 

Idade em dias

Peso de Ração Super Premium

Frequência

Total

60 dias

50 gramas

2 x ao dia

100 gramas

70 dias

60 gramas

2x ao dia

120 gramas

80 dias

70 gramas

2x ao dia’

140 gramas

100 dias

80 gramas

2x ao dia

160 gramas

120

90 gramas’

2x ao dia

180 gramas


Água deve ser oferecida à vontade, sempre fervida ou mineral


Inteligência do Pastor de Shetland

Considerada a 6ª. raça mais inteligente do mundo.No entanto, essa inteligência também significa que eles exigem mais estímulo mental do que a maioria dos cães.

 O seu Shetland precisa de estímulo mental diário através de caminhadas e brincadeiras. Lembre-se, originalmente o Shetland era um cão de trabalho.

Se você não estimular a mente do seu Shetland, terá um cão entediado e frustrado.
Personalidade do Pastor de Shetland

Embora todo cão tenha uma personalidade única, os Shetland’s em geral são conhecidos por serem inteligentes, sensíveis, peculiares, brincalhões, observadores, amorosos e ansiosos por agradar.

Sem uma socialização adequada, Shetland’s podem se tornar tímidos, ansiosos e com medo de estranhos. No entanto, um Shetland bem socializado é confiante, calmo e adora conhecer novas pessoas.
Pastores de Shetland e Crianças

Os Pastores de Shetlands são ótimos cães de família, desde que sejam socializados com crianças ainda quando filhotes.

Se você está resgatando um cão adulto, certifique-se de que seus filhos a encontrem primeiro e veja como ele reage e interage com as crianças.
Pastor de Shetland e Exercícios

Procure dar ao seu Shetland uma boa caminhada de pelo menos 30 minutos todos os dias.

Também leve o seu Pastor de Shetland em qualquer atividade ao ar livre.

Isso os impede de ficar entediados em casa e mantém a mente estimulada.
Saúde do Pastor de Shetland

Algumas Predisposições Genéticas do Pastor de Shetland

O criador responsável procura selecionar seus cruzamentos criteriosamente, evitando assim a predisposição das doenças mais comuns ao Shetland.

Porque falamos aqui em predisposição e não em doença, gene não é doença, os cães tem 23.000 genes e no mínimo 4 genes que podem desencadear algum tipo de doença.
Andando de Carro com o Pastor de Shetland

Os Shetland’s costumam enjoar no carro.

Mas seu cão pode ser uma ótima companhia no carro, mas alguns cuidados você deve ter para garantir a sua segurança e do seu cão.

De acordo com as leis de trânsito brasileiras, animais não podem andar soltos dentro de veículos.
Ensinando Seu Filhote A Fazer Necessidades No Local Certo

A paciência é a chave, repetição é o segredo.

Todo cão aprende a fazer suas necessidades em um local pré-escolhido pelo Tutor.

Reserve um espaço onde você consiga colocar pelo menos 4 folhas de jornal aberta.
Como Corrigir um Cão

O mais importante é o que não fazer, os cães desejam nossa atenção, quando você grita ou repreende ele falando alto um com gestos bruscos ele vai acreditar que atingiu o objetivo dele de “chamar sua atenção”.

E vai repetir o comportamento. Um exemplo: quando um cão pula em você, ao invés de empurrar ou gritar, você virar de costa para ele, provavelmente ele vai dar a volta em você e pular novamente.
A Importância de Vacinar

A vacinação do cão é de extrema importância, o novo tutor deve ter muita atenção as datas do calendário de vacinação prescritas pelo veterinário na carteira de vacinação.

As vacinas múltiplas ou polivalentes (puppy, V8, V 10) e a vacina anti-rábica.protegem os cães de doenças graves como a cinomose, parvovirose, raiva entre outras.
A Importância da Vermifugação

O protocolo de vermifugação iniciamos aos 15 dias de nascimento, repetimos aos 30 dias.

Após iniciamos um protocolo preventivo contra giárdia e isospora, antes de ser entregue por volta dos 60 dias. 

Seguindo sempre a recomendação do médico-veterinário.
ASSA - American Shetland Sheepdog Association (EN)