Pastor de Shetland

História do Pastor de Shetland

 

O início da raça não é bem documentada, existe vários relatos que vamos resumir neste texto, sendo que as principais fontes foram extraídos de um documento da American Association Shetland Sheepdog Associatino Judeges Education, o padrão comentado da Australian National Kennel Council e do livro Sheltie  Talk.

 

Os Shetland’s são oriundos das remotas Ilhas Shetland, que situam-se entre a ponta mais setentrional da Escócia e Noruega ao sul do círculo polar ártico, que foram colonizados pelos nórdicos (vikings) em 920 DC. Estes colonos trouxeram com eles gado, ovelhas e cães; vestígios arqueológicos dos cães indicam que eram cães primitivos com semelhanças com  o Buhund Norueguês que é um cão tipíco tipo Spitz . Em 1760 foi importado para as ilhas como objetivo de auxiliar no pastoreio das ovelhas um cão pastor escocês (ancestral dos Rough Collies e Border Collies) que provavelmente foram cruzados com os cães que já estavam nas ilhas, também há relatos de cruzamentos com Papillon, Spaniels e Pomerânea. Inicialmente estes cruzamentos deram que tinham com o objetivo desenvolver um cão resistente, pequeno e de trabalho deram origem aos primeiros Shetland’s, embora existia uma grande diversidade e variedades de tipos. Com a transformação das pequenas criações de ovelhas em grandes fazendas, este pequeno cão foi se tornando um cão de companhia do fazendeiro pela dificuldade de cuidar de grandes quantidade de ovelhas.

No início de 1900, marinheiros ingleses, que tinham seus navios estacionados no porto de Lerwick  começaram a levar para Inglaterra filhotes das ilhas de Shetland para suas famílias, que eram o resultado destes cruzamentos.

O primeiro clube da raça foi formado em Lerwick em 1906 (algumas fontes 1908), chamado de Shetland Collie Club, que nasceu com o objetivo de estabelecer um padrão para raça.

 

Em 1909 foi realizada a primeira especializada de Shetland’s pela Ladies Kennel Association  sendo criado   Scottish Shetland Collie Club, sendo nem março de 1909 reconhecido pela The Kennel Club da Inglaterra, mas por pressão dos criadores de Rough Colllie que não gostaram de associar o nome, o Clube mudou Scottish Shetland Sheepdog.

Um escritor em 1908 descreve os Shetland como cães que pesam entre 2,7 kg a 4,5 kg. No retrato tirado em 1909 com C.F. Thomposon, um pioneiro da raça na Escócia.com Inverness Patricia.

 

O primeiro Shetland foi importado para o E.U.A em 1910, sendo em 1924 fundado o Canil Sheltie Land da Sra. Catherine Cololeman Moore, fundadora da The American Sheltand Sheepdog (ASSA) em 1929.

Os problemas em estabelecer um padrão da raça continuavam, principalmente com o aumento da criação na Inglaterra,  na tentativa de estabelecer um tipo, em 1929 Chaterine Cooleman foi a responsável por escrever o primeiro padrão da raça.

Em 1913, o Zesta cão da fotografia abaixo, foi considerado um dos melhores cães desta época.

 

Em 1952 a ASSA passou a não aceitar mais registrar pedigree que tivessem em sua genealogia Rough Collie, sendo exigido que o Shetland tivesse entre 30 a 38 cm de altura. Sendo que em 1936 este padrão foi alterado para 36,83 cm machos e 35,56 cm fêmeas. Embora o padrão Inglês se mantenha até hoje em 37 cm para macho e 35 cm para fêmea, o padrão americano em 1959 estabeleceu de 33 a 40,62 cm para ambos os sexos.

A raça chegou a America latina pela Argentina e Uruguai inicialmente, e só depois veio ser criada no Brasil em meados dos anos 60 no estado do Rio Grande do Sul, devido a sua tradição de pastoreio, chegaram a surgir criações a partir de cães vindos do Uruguai e Argentina, mas sem continuidade. Somente nos anos 70, começam a ser criados em São Paulo a princípio com a Sra. Virginia Ristori, proprietária do Canil Avis, A origem exata de seus cães se perdeu, mas sabe-se que eram oriundos de cães Argentinos,
Na mesma época o criador de collies, Sr. Antonio Costa Dalle Piagge (Toninho),  importou diretamente do EUA  vários cães de sua criação, atualmente se dedica a criação de  Collies, alám de ser Juiz Cinófilo para todas as raças, a Sra.Hilda Scherrer do Canil Chelsea Shelties em 1980 e  a Sra. Vânia Lerosa Telles do Canil Telleshire inicia sua criação em 1983.

Em 2006 é fundado o Canil Dois Irmãos, que inicia sua criação com cães oriundos do Canil Windhaven e posteriormente do Canil Ibiza, Caslte of Shalot e Shelties Shelter.

Através da Resolução nº 331 de 15 de outubro de 2015 da CBKC foi criado o CONSELHO BRASILEIRO DA RAÇA PASTOR DE SHETLAND utilizando a sigla CBR-PASTOR DE SHETLAND da qual o Sr. Henrique Cirilo do Canil Dois Irmãos foi convidado par fazer.

    Atualmente a raça vem crescendo no Brasil, contando com vários criadores responsáveis que se dedicam a melhoria da raça.