Saúde do Pastor de Shetland

 Algumas Predisposições Genéticas do Pastor de Shetland 

O criador responsável procura selecionar seus cruzamentos criteriosamente, evitando assim a predisposição das doenças mais comuns ao Shetland. Porque falamos aqui em predisposição e não em doença, gene não é doença, os cães tem 23.000 genes e no mínimo 4 genes que podem desencadear algum tipo de doença, mas para que  apareça sempre haverá um fator desencadeante como por exemplo stress, queda da imunidade, desnutrição entre outros.

 Hipotireoidismo 

O hipotireoidismo ocorre, quando a glândula tireoide passa a não produzir a quantidade necessária de hormônio. A doença gera uma série de diferentes sintomas que podem estar relacionados à outras doenças e afeta a Saúde do Shetland. Suspeita-se de hipotireoidismo, quando o animal apresenta sintomas de obesidade, ganho de peso excessivo e rápido, alopecia (queda de pelos) e problemas de pele, sendo a maioria desses sintomas em conjunto. Há fatores genéticas, mas também cães submetidos ao ambiente ou alimentação inadequadas também podem desenvolver.

 Displasia coxo-femural 

A displasia coxofemural em cães (DCF) é  uma alteração na conformação anatômica entre a cabeça do fêmur e o acetábulo (estrutura que liga a pélvis ao fêmur), são classificadas em 5 graus divididas pelas letras de A (melhor) a E (pior). A Sociedade Brasileira Médica Veterinária recomenda que somente cães até o grau C sejam utilizados na reprodução. Embora um cão E (grave) em sua vida, pode nunca vir até qualquer problemas decorrente desta conformação. As doenças mais comuns que são acentuadas pela displasia são artrose, artrite e lesões articulares. Lembrando que a displasia coxofemoral é multifatorial portanto podem ser genéticas, congênitas e adquirida devida a questões ambientais ou nutricionais. Isso pode afetar a Saúde do Shetland

 Atrofia progressiva da retina 

A Degeneração Progressiva da Retina ou Atrofia Progressiva da Retina é uma doença que afeta as células da retina causando a cegueira do cão. Em algumas raças, a origem da cegueira é dada por desenvolvimento anormal da retina, chamado de displasia da retina.

 Doença de Von Willebrand Tipo III 

A doença de von Willebrand (DvW) que afeta os Pastores de Shetalnd é a Wvd3 que é causada por uma deficiência de uma proteína plasmática denominada de fator de von Willebrand (FvW), causando a desordem de hemostase (defeito de coagulação) hereditária mais comum em cães sendo raramente verificada em gatos. Ela tem uma prevalência bastante elevada em determinadas raças, nomeadamente o Dobermann e o Shetland Sheepdog. Os sinais clínicos relacionam-se com hemorragias, nomeadamente hematúria (sangue na urina), melena (sangue nas fezes) e epistaxis (corrimento nasal sanguinolento). Os animais acometidos são normalmente diagnosticados numa idade jovem. Esta doença pode ter diferentes graus de severidade consoante o nível de diminuição do FvW.

 MDR1 

P-glicoproteína (P-gp) é um transportador de membrana ligado ao gene de resistência múltipla (MDR1) que limita o acesso de drogas ao cérebro e interfere com a absorção intestinal quando administradas pela via oral. Essas interferências incluem absorção, distribuição, metabolização e excreção, influenciando assim, a farmacocinética e dinâmica de diversos fármacos causando efeitos adversos no sistema nervoso central, afetando a Saúde do Shetland.

Estes medicamentos não devem ser usados em Pastores de Shetland, em casos extremos a administração deve ser feita sob orientação e responsabilidade do médico veterinário. O principal fármaco é a Ivermectina é um medicamento antiparasitário usado há anos na medicina veterinária em grandes animais (cavalos e vacas). Hoje em dia é muito usada também em humanos (para tratar escabiose) e em cães e gatos com algumas restrições, pois pode ser tóxico e as vezes fatal para o Pastor de Shetland. Os produtos comercializados com esse principio são o Cardomec®, Ivomec®,, Endogard®,, Mectimax®,, Revectina®, entre outros. Outros Medicamentos que devem ser usados com cuidado: Selamectin,  Milbemycin, Moxidectina, Loperamida, Acepromazina, Butorfanol, Vincristina, Vinblastina e Doxorrubicina.

Antes de administrar qualquer um destes medicamentos consulte o médico veterinário.

Inteligência do Pastor de Shetland

Considerada a 6ª. raça mais inteligente do mundo.No entanto, essa inteligência também significa que eles exigem mais estímulo mental do que a maioria dos cães.

 O seu Shetland precisa de estímulo mental diário através de caminhadas e brincadeiras. Lembre-se, originalmente o Shetland era um cão de trabalho.

Se você não estimular a mente do seu Shetland, terá um cão entediado e frustrado.
Personalidade do Pastor de Shetland

Embora todo cão tenha uma personalidade única, os Shetland’s em geral são conhecidos por serem inteligentes, sensíveis, peculiares, brincalhões, observadores, amorosos e ansiosos por agradar.

Sem uma socialização adequada, Shetland’s podem se tornar tímidos, ansiosos e com medo de estranhos. No entanto, um Shetland bem socializado é confiante, calmo e adora conhecer novas pessoas.
Pastores de Shetland e Crianças

Os Pastores de Shetlands são ótimos cães de família, desde que sejam socializados com crianças ainda quando filhotes.

Se você está resgatando um cão adulto, certifique-se de que seus filhos a encontrem primeiro e veja como ele reage e interage com as crianças.
Pastor de Shetland e Exercícios

Procure dar ao seu Shetland uma boa caminhada de pelo menos 30 minutos todos os dias.

Também leve o seu Pastor de Shetland em qualquer atividade ao ar livre.

Isso os impede de ficar entediados em casa e mantém a mente estimulada.
Andando de Carro com o Pastor de Shetland

Os Shetland’s costumam enjoar no carro.

Mas seu cão pode ser uma ótima companhia no carro, mas alguns cuidados você deve ter para garantir a sua segurança e do seu cão.

De acordo com as leis de trânsito brasileiras, animais não podem andar soltos dentro de veículos.
Ensinando Seu Filhote A Fazer Necessidades No Local Certo

A paciência é a chave, repetição é o segredo.

Todo cão aprende a fazer suas necessidades em um local pré-escolhido pelo Tutor.

Reserve um espaço onde você consiga colocar pelo menos 4 folhas de jornal aberta.
Como Corrigir um Cão

O mais importante é o que não fazer, os cães desejam nossa atenção, quando você grita ou repreende ele falando alto um com gestos bruscos ele vai acreditar que atingiu o objetivo dele de “chamar sua atenção”.

E vai repetir o comportamento. Um exemplo: quando um cão pula em você, ao invés de empurrar ou gritar, você virar de costa para ele, provavelmente ele vai dar a volta em você e pular novamente.
Alimentação do Shetland

A evolução nas pesquisas sobre nutrição de cães nos últimos anos resultou em um maior entendimento de suas necessidades nutricionais, reduzindo assim a ocorrência de desnutrição e problemas decorrentes.

As formulações estão cada vez mais sofisticadas fazendo com que os tutores sejam propensos a cometerem erro no manejo alimentar; a superalimentação.
A Importância de Vacinar

A vacinação do cão é de extrema importância, o novo tutor deve ter muita atenção as datas do calendário de vacinação prescritas pelo veterinário na carteira de vacinação.

As vacinas múltiplas ou polivalentes (puppy, V8, V 10) e a vacina anti-rábica.protegem os cães de doenças graves como a cinomose, parvovirose, raiva entre outras.
A Importância da Vermifugação

O protocolo de vermifugação iniciamos aos 15 dias de nascimento, repetimos aos 30 dias.

Após iniciamos um protocolo preventivo contra giárdia e isospora, antes de ser entregue por volta dos 60 dias. 

Seguindo sempre a recomendação do médico-veterinário.
ASSA - American Shetland Sheepdog Association (EN)